Natura evita descarte de mais de 5 milhões de garrafas

Empresa tem focado no aumento do uso de materiais de menor impacto ambiental, como a linha Ekos, com embalagens de PET 100% reciclado.

Cooperativa de Paulínia

A Natura, ao utilizar materiais reciclados pós-consumo, evitou no ano passado o descarte do equivalente a 5,18 milhões de garrafas PET de dois litros na natureza. Em 2016, foram usadas 243 toneladas de PET reciclado na produção de embalagens para linhas como Ekos, Séve e Natura Homem. A empresa também viabilizou a reciclagem de vidro equivalente a mais de 1,2 milhão de garrafas de 290 ml.

Dia Mundial da Reciclagem

No dia 17 de maio, comemorou-se o Dia Mundial da Reciclagem. A data foi instituída pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) para elevar a conscientização sobre a importância fundamental da reciclagem. Segundo dados da Abrelpe, apenas 3% de todos os resíduos sólidos produzidos nas cidades brasileiras são reciclados. O índice de reciclabilidade na Natura alcançou 51% em 2016.

A escolha do portfólio de produtos da Natura tem sido essencial para os resultados obtidos nos últimos anos. A empresa tem focado no aumento do uso de materiais de menor impacto ambiental, como produtos da linha de perfumaria com vidro reciclado e a linha Ekos, que já conta com frasco feito inteiramente de PET reciclado.

Além do uso de materiais reciclados pós-consumo, a Natura também investe no aumento do uso de polietileno verde (PE verde), plástico produzido a partir do etanol de cana de açúcar, uma matéria-prima renovável, enquanto os polietilenos tradicionais utilizam matérias-primas de fonte fóssil, como petróleo ou gás natural. O PE verde apresenta mesmo potencial de reciclagem que o PE tradicional. Apenas na linha regular de cabelos Plant, o uso de PE verde evita a emissão de 802 toneladas de carbono por ano, uma redução de gases de efeito estufa equivalente a 138 viagens de carro em volta da Terra. Os consumidores que comprarem produtos pelo Rede Natura, o canal digital da empresa, conseguem avaliar o impacto que sua aquisição gera na sociedade e no planeta. Ao fim da compra, o consumidor recebe informações sobre conservação de floresta em pé e redução na geração de lixo gerados por aquele item, por exemplo.

Ciclo da reciclagem

O desenvolvimento da cadeia de uso de materiais reciclados, com estímulo de todos os elos, é parte importante dessa estratégia. A empresa participa, por exemplo, de um projeto setorial de mobilização para a coleta de embalagens pós-consumo em cooperativas de catadores para viabilizar e melhor a cadeia de reciclagem.

Ao usar materiais pós-consumo, a Natura fecha também fecha o ciclo de reciclagem, estimula a demanda final por material reciclado, fortalece as cooperativas de catadores e diminui o impacto ambiental gerado pela produção de embalagens, reforçando o compromisso da empresa com a sustentabilidade. Do total de embalagens produzidas pela companhia, 20% já são ecoeficientes – ou seja, têm 50% a menos de plástico na sua composição ou mais da metade dos materiais são reciclados pós-consumo ou de origem renovável.

Além da preocupação com o ciclo de reciclagem das embalagens após o consumo, a empresa desenvolveu uma calculadora de impacto ambiental que auxilia os pesquisadores na etapa de concepção dos novos produtos. Essa ferramenta auxilia os pesquisadores a aprimorar os impactos ambientais dos novos produtos, contribuindo para elevar o índice de reciclagem.

Sobre a Natura

Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira de cosméticos e produtos de higiene e beleza. Registrou R$ 7,9 bilhões de receita líquida em 2016, possui mais de 7 mil colaboradores, 1,8 milhão de consultoras e operações na Argentina, no Chile, no México, no Peru, na Colômbia e na França. Foi a primeira companhia de capital aberto a receber a certificação B Corp no mundo, em dezembro de 2014, o que reforça sua atuação transparente e sustentável nos aspectos social, ambiental e econômico. A estrutura da companhia é composta por fábricas em Cajamar (SP) e Benevides (PA), oito centros de distribuição no Brasil, um hub logístico em Itupeva (SP) e centros de Pesquisa e Tecnologia em São Paulo (SP) e Nova York (EUA). Detém 100% da fabricante australiana de cosméticos Aesop, com lojas em países da Oceania, Ásia, Europa e América do Norte.

Informações:

Matéria original do "Portal Saneamento Básico"

2 Comments

Soleni santos disse:

Onde que eu faço o descartes dos fracos dos produtos da natura.

admin disse:

Olá Soleni,

As embalagens da natura podem ser encaminhadas na coleta seletiva comum, ou se preferir, destinar diretamente para uma loja da marca que possui um ponto de coleta.

Obrigado,

Deixe um comentário

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Recentes

Cooperlínia Ambiental do Brasil

© 2023 Direitos autorais Desenvolvido e reservado por crg-bahia